"A lei é a força colocada a serviço da sociedade para o benefício de todos"
Cesare Beccaria 

Notas do diárias

Minha nossa. Esse é um país de cabeça pra baixo.

Atendimento veterinário é prova de posse de imóvel

No processo contra o Lula sobre a propriedade do Sítio de Atibaia, está apensado como prova um documento de uma Clínica Veterinária sobre o atendimento em uma cadela que foi mordida por uma cobra no referido sítio. Inacreditável.
Então, ex-celência, isso prova que o sítio é do Lula?
“Gizuis”. Como desperdicei tempo, 5 anos no Curso de Direito, e agora mais dois em uma pós graduação.
Pela dedução lógica das ex-celências, caso Lula morra afogado na praia do Triplex, ficará provado que o lunfa do agreste é o dono do oceano. 

Agora isso é prova cabal.
Isso não é processo é um circo.

Blog do Mesquita,Posse,Imóvel,LeieOrdem,Lula,Prova Judicial


#ÉCoisadePreto

Pessoas públicas não devem cometer “atos falhos”. A crítica à qual estão sujeitos por tal, não é análise de mérito ou valoração do conteúdo, mas a simples constatação do caráter. O “ato falho” revela a verdadeira persona que há por trás da máscara pública.
Aos amigos e admiradores de tais, Freud tem muito a revelar.


MP pede para Justiça bloquear R$ 24 mi de bens de Lula e do filho

O pedido de bloqueio é do Ministério Público Federak no Distrito Federal

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva(foto: Douglas Magno )
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva(foto: Douglas Magno )

O ministério Público Federal no Distrito Federal solicitou nesta quinta-feira à Justiça Federal em Brasília o bloqueio de bens o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do filho dele, Luís Cláudio Lula da Silva. O valor solicitado soma R$ 24 milhões.Em nota, a defesa de Lula afirma que o pedido não tem base jurídica e vai apresentar defesa pedindo o indeferimento da medida.
Não é a primeira vez que Lula o Ministério Público Federal pede o bloqueio dos bens de Lula.Em julho deste ano, o juiz Sérgio Moro acolheu o pedido da Procuradoria da República, dois dias depois de condenar Lula a 9 anos e seis meses de prisão, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex, em Guararujá, litoral paulista.

Na ocasião, o petista teve confiscados R$ 9 milhões de sua aposentadoria no BrasilPrev, imóveis e R$ 660 mil em quatro contas.

Operação Zelotes

O pedido desta quinta-feira  é desdobramento da Operação Zelotes e está relacionado à prorrogação de incentivos fiscais destinados a montadoras de veículos por meio de Medida Provisória editada pela administração petista e às negociações do governo brasileiro para a compra de caças suecos.

Lula foi denunciado pelo Ministério Público Federal por tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Um dos empresários envolvidos no caso é suspeito de ter repassado R$ 2,5 milhões a uma empresa de marketing esportivo de Luís Cláudio.

De acordo com a denúncia do Ministério Público,  Lula, Luís Cláudio  e os consultores Mauro Marcondes e Cristina Mautoni participaram de negociações irregulares no contrato de compra dos caças suecos Gripen e em uma medida provisória para prorrogação de incentivos fiscais para montadoras de veículos. Segundo o MPF, Luís Cláudio recebeu R$ 2,5 milhões da empresa dos consultores.

Defesa

A respeito do pedido de bloqueio de bens do MPF/DF, a defesa do ex-presidente esclarece que:

“Não tem qualquer base jurídica e materialidade o pedido de bloqueio de bens formulado pelo Ministério Público Federal contra o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seu filho Luis Claudio Lula da Silva nos autos do Processo nº 0076573-40.2016.4.01.3400, em trâmite perante a 10ª. Vara Federal de Brasília.

O pedido foi apresentado em 27/09/2017, quando já tinham sido ouvidas as testemunhas selecionadas pela acusação (22/06) e parte das testemunhas selecionadas pela defesa (18/07, 1º/08, 10/08; 17/08 e 23/08). Como não poderia deixar de ser, nenhum dos depoimentos coletados ao longo das audiências confirmou as descabidas hipóteses acusatórias descritas na denúncia e por isso sequer foram referidos no requerimento.

Não há no pedido apresentado pelo MPF indicação de provas a respeito das afirmações ali contidas, que partem de certezas delirantes sobre a ‘influência’ de Lula na compra de caças pelo País e na ausência de veto em relação a um dos artigos de uma medida provisória (MP 627/2013).

As testemunhas ouvidas, como os ex-Presidentes Fernando Henrique Cardoso e Dilma Rousseff, os ex-Ministros da Defesa Nelson Jobim e Celso Amorim, o Brigadeiro Juniti Saito, dentre outras, esclareceram (i) que a compra dos caças suecos pelo Brasil em dezembro de 2013 seguiu orientação contida em parecer técnico das Forças Armadas e que (ii) o artigo 100 da Medida Provisória 627/2013 prorrogou incentivos fiscais instituídos durante o governo do ex-Presidente Fernando Henrique Cardoso, objetivando o desenvolvimento das regiões norte, nordeste e centro-oeste.

As provas existentes nos autos, portanto, mostram com absoluta segurança que o ex-Presidente Lula e Luis Claudio não tiveram qualquer participação da compra dos caças suecos, tampouco na sanção presidencial do artigo 100 da Medida Provisória 627/2013. Mostram, ainda, que Luis Claudio prestou os serviços de marketing esportivo contratados pela empresa Marcondes e Mautoni e tinha expertise na área, adquirida em trabalhos realizados em algumas das maiores equipes de futebol do País e, ainda, na organização e implementação de um campeonato nacional de futebol americano. Lula jamais recebeu valores da Marcondes e Mautoni ou de terceiros por ela representados.

Essa ação penal integra o rol de ações propostas contra Lula e seus familiares sem qualquer materialidade, com o objetivo de perseguição política.

A Defesa apresentará manifestação no processo demonstrando que o pedido deverá ser indeferido pelo juiz.


Esse negócio de assédio está me deixando paranoico.
Somente faço compras, raras, em lojas que tenham atendentes homens. Caso não, gravo vídeo e áudio no celular, o diálogo quando a atendente for mulher, e não a olho no rosto. O mesmo também aos vendedores.
Pus em prática ontem na Livraria.
“Vôte! Eu hein Rosa?”; como dizia minha falecida mãe.


Complete a frase; A justiça brasileira éMídia,Dória,Haddad,Blog do Mesquita


O lado não contado da Proclamação da República.
“A República foi proclamada pelos banqueiros que tinham vontade de ocupar o da nobreza, e ter aqueles luxos e privilégios, mas que não conseguiram porque não tinham o sangue azul. Então, eles armaram a Proclamação para ocupar o espaço nobre e tiveram o cuidado de manter a mesma estrutura.”
In: “A República e sua proclamação” de Eduardo Marinho.Blog do Mesquita,Proclamação da República


Arquivado em: Brasil, Direito
Publicado em 15 de novembro de 2017 às 10:11 por admin

Termos: , , , , ,

Deixe seu comentário

Comentários

Termos

Leituras Recomendadas

Sites Recomendados

Copyright © 2017 Lei & Ordem. Direitos Reservados.

Tech Blue designed by Hive Designs • Ported by Free WordPress Themes