"A lei é a força colocada a serviço da sociedade para o benefício de todos"
Cesare Beccaria 

 

Delegado alerta contra crimes virtuais

Delegado da Polícia Federal Carlos Sobral

O chefe do Setor de Crimes Cibernéticos da Polícia Federal, delegado Carlos Eduardo Sobral, explica que é preciso ter precaução ao navegar no mundo virtual e alerta os internautas para os perigos que escondem sites duvidosos e arquivos anexados.

Sobral, que também integra a Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), ainda destaca a atuação da PF contra os crimes cibernéticos e dá dicas de como se prevenir das “pragas virtuais”.

Quais precauções as pessoas devem tomar para não serem vítimas de crimes cibernéticos?
Possuir um sistema operacional sempre atualizado, seja este pago ou de código aberto. Também é importante compor barreiras para tentar coibir o acesso indevido, por meio da utilização de programas de antivírus e firewall. Existem diversos programas e sistemas operacionais gratuitos, de código aberto. As principais dicas são: Evitar navegar em sites de conteúdo duvidoso; observar a presença de certificados de segurança nas páginas visitadas; não abrir e-mails de pessoas desconhecidas; ter cuidado com arquivos anexados aos e-mails; duvidar de ofertas exageradas de produtos ou serviços na internet.

Como os criminosos virtuais que roubam senhas bancárias se organizam?
Em se tratando de investigação policial, existem diversos modus operandis de criminosos já observados. Uma considerável parte atua de forma quase que autônoma, com uma organização mínima. Entretanto, parte dos infratores que atuam em fraudes bancárias eletrônicas, como clonagem de cartões e fraudes via internet banking organiza-se como verdadeiras organizações criminosas, com níveis de hierarquia, funções delimitadas e grande potencial lesivo.

Qual o papel da polícia no mundo virtual?
Basicamente o mesmo que exerce no “mundo físico”, atuando sob os prismas da prevenção e repressão, seja no planejamento e execução de ações que buscam evitar que o crime ocorra, seja em reprimir os delitos e a atuação de criminosos e quadrilhas através da realização de investigações e operações policiais. Cumprir a missão de combater os crimes cibernéticos é plenamente factível, e já vem sendo realizada pela Polícia Federal e inúmeras polícias estaduais, com resultados bastante satisfatórios.


Arquivado em: Brasil, Cibercrimes, Crackers, Crimes, Crimes cibernéticos, Crimes Eletrônicos, FireWall, Hackers, Internet, Polícia Federal, Redes Sociais, Tecnologia da Informação
Publicado em 19 de fevereiro de 2012 às 09:02 por José Mesquita

Deixe seu comentário

Publicidade

Mais Visitados

Comentários

Termos

Leituras Recomendadas

Sites Recomendados

Copyright © 2016 Lei & Ordem. Direitos Reservados.

Tech Blue designed by Hive Designs • Ported by Free WordPress Themes