"A lei é a força colocada a serviço da sociedade para o benefício de todos"
Cesare Beccaria 

 

Ética, políticos e advogados. Lições da história

José Bonifácio, quando assumiu o comando do governo de dom Pedro I, logo depois da Independência, cortou os salários dos ministros pela metade. De 800 mil reis passaram para 400. No fim do mês, recebeu o dele, foi ao teatro e pôs embaixo do chapéu, na cadeira ao lado.

No intervalo, quando voltou, nem chapéu nem dinheiro. Alguém tinha levado. Teve que pedir dinheiro emprestado para pagar as contas. O imperador soube e mandou o ministro da Fazenda, Martim Francisco, irmão de José Bonifácio, pagar-lhe um segundo salário.O ministro se negou:

- Majestade, vou pedir licença para não cumprir a ordem.
- Por quê?
- Primeiro, pelo mau exemplo. Cada um tem que cuidar do que é seu. Segundo, porque o ano tem 12 meses para todos e não pode ter 13 para o um funcionário descuidado. Terceiro, porque vou dividir o meu com ele.

Borges de Medeiros, Antonio Augusto Borges de Medeiros, filho de pai pernambucano e juiz em Pouso Alegre (MG) e desembargador no Rio Grande do Sul, formou-se em Direito em São Paulo. Pequenininho, magrinho, sempre de paletó, gravata, colete, bigodinho e cavanhaque, constituinte de 1891, governou o Rio Grande do Sul 24 anos, de 1898 a 1908, de 1913 a 1915 e de 1916 a 1928. Não tinha casa. Morava de aluguel.

Quando deixou o governo, voltou para a velha casa de aluguel. Não tinha do que viver, nem dinheiro para pagar o aluguel. Amigos sugeriram:

- Doutor Medeiros (todos sempre o chamaram assim e de “chefe unipessoal do Partido Republicano Rio-grandese”), temos uma solução. Ponha uma tabuleta na sua janela: - “Advogado”. E logo terá a maior e melhor banca de advocacia do Rio Grande.
- É verdade. Mas não posso. Todos os membros desses tribunais e os juízes atualmente em atividade foram nomeados por mim. Logo, não posso advogar no Rio Grande.

A mulher costurou até morrer, em 1957. Ele morreu em 1961, 97 anos.

por Sebastião Nery

Leia também:

  • Escutas telefônicas, Daniel Dantas, ética e jornalismo
    O jornal Valor Econômico publicou matéria a respeito da escuta telefônica, ilegal, da qual foram vítimas o Ministro Gilmar Mendes, Presidente do Supremo Tribunal Federal e o Senador Demóstenes Torres. Em manchete de primeira página,...

  • Políticos de “ficha suja” e mutação constitucional
    Artigo Murilo Leitão é advogado. Mutação constitucional O julgamento do Supremo Tribunal Federal acerca da candidatura de políticos que respondem a processo judicial não trouxe surpresa. Como é de amplo conhecimento e ficou evidenciado especialmente...

  • Dois advogados gaúchos contra dois senadores e 3.883 servidores do senado
    Os advogados gaúchos Irani Mariani e Marco Pollo Giordani ajuizaram, na Justiça Federal, uma ação que pretende discutir as horas extras pagas e não trabalhadas, no Senado, e outras irregularidades que estão sendo cometidas naquela...

  • Gigantes da internet assinam código de ética
    Microsoft, Google e Yahoo divulgaram nesta terça-feira um código de conduta conjunto para oferecer proteção à liberdade de expressão na internet e garantir a privacidade de usuários contra a intromissão de governos no ambiente online....

  • O direito das mulheres através da história
    Até os dias de hoje, foi longa e árdua as conquistas das mulheres. Alguns exemplos de leis que vigoraram, em alguns paíse ainda vigoram, quer de forma total, que de forma velada. “Quando uma mulher...

Arquivado em: Artigos, Cidadania, Comportamento, História, Ética
Publicado em 5 de março de 2009 às 08:03 por José Mesquita

Termos: , , , , , , , , ,

Deixe seu comentário

Arquivos

Comentários

Artigos Recentes

Leituras Recomendadas

Sites Recomendados

Oferta Imperdível!


Copyright © 2009 Lei & Ordem. Direitos Reservados.

Tech Blue designed by Hive Designs • Ported by Free WordPress Themes