"A lei é a força colocada a serviço da sociedade para o benefício de todos"
Cesare Beccaria 

 

Fim do Exame de Ordem dos Advogados do Brasil - Cezar Britto condena proposta do Senador Gilvam Borges (PMDB-AP)

Ao visitar hoje (03) a sede da Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Rio de Janeiro, o presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Cezar Britto, condenou o projeto de lei apresentado pelo senador Gilvam Borges (PMDB-AP), de extinção da exigência do Exame de Ordem para o exercício da profissão de advogado. Na opinião de Britto, que esteve acompanhado na visita do vice-presidente nacional da OAB, Vladimir Rossi Lourenço, acabar com o Exame de Ordem “é o mesmo que dizer que venceu o lobby das empresas privadas de ensino superior, que só buscam o lucro a qualquer preço, sem qualquer preocupação com a qualidade do ensino jurídico“.

O presidente da Seccional da OAB do Rio de Janeiro, Wadih Damous também condenou o teor da proposta que visa à extinção do Exame de Ordem. Segundo ele, a OAB, quando institui e aplica o exame, não está exercendo um papel fiscalizador e, sim, lutando para assegurar a boa qualidade do futuro profissional e assegurar que os interesses da sociedade sejam bem defendidos por esses profissionais.

“A OAB não se limita a fiscalizar a atividade profissional, ela é muito mais do que isso. Ela é guardiã da ordem jurídica do Estado de Direito democrático e, como qualquer outra entidade, tem a obrigação e o dever de zelar pela dignidade dos seus representados. Isto é o que justifica o Exame de Ordem”, disse Damous.

do Direito do estado

Arquivado em: Advogados, OAB, Política, Políticos, Senado Federal, Senadores
Publicado em 3 de dezembro de 2008 às 12:12 por Luciano J.S.

Termos: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

99 Responses to “Fim do Exame de Ordem dos Advogados do Brasil - Cezar Britto condena proposta do Senador Gilvam Borges (PMDB-AP)”

  1. Em Emanoel comentou:

    Pessoal pense… pelas palavras da OAB para ser advogado tem que ter dom não diploma.

  2. Em CLERISTON VALLE comentou:

    FIM DO EXAME DE ORDEM PELA OAB, vamos acabar com a pouca vergonha, onde já se viu um exame de ordem custar mais de R$ 100,00 e ainda ser aplicado por pessoas que disputam o mesmo mercado de trabalho. Só no Brasil…
    Que o projeto do Senador Gilvan Borges, seja aprovado com a máxima urgência. O fim do exame de ordem pela OAB e que seja aplicado pelo MEC, ou melhor, se a faculdade é apta para proferir a disciplina ela é apta a colocar seu formando no mercado de trabalho.

    A OAB não fiscaliza, apenas faz a prova como “reserva de mercado”, analise, contra quais faculdades a OAB já entrou com ação para fechar o curso de direito?

    É chegado o momento de garantir o direito do Bacharel em Direito… FIM DO EXAME DE ORDEM

  3. Em Conselhos de Informática podem ser criados. É bom? | Saiu no Jornal - Vídeos, Fotos, Textos, Notícias comentou:

    […] a proposta, embora os Conselhos tenham caído na revisão pela CCJ, teríamos uma espécie de “OAB da Informática” - conselhos existentes que passam a gerir a atividade e a habilitação dos profissionais […]

  4. Em Conselhos de Informática podem ser criados. É bom? | Lei & Ordem comentou:

    […] a proposta, embora os Conselhos tenham caído na revisão pela CCJ, teríamos uma espécie de “OAB da Informática” – conselhos existentes que passam a gerir a atividade e a habilitação dos profissionais de […]

  5. Em Marcello Rodrigues comentou:

    Um bom profissional apresenta-se pela sua formação teórica e prática, a OAB deveria se preocupar em oferecer curso de aperfeiçoamento gratuito aos bacharéis de direito atinente ao estágio profissional. A prática jurídica é fundamental para o exercício da advocacia, quanto à preparação teórica, está deve permanecer a cargo do MEC, que é o órgão responsável pelo ensino no Brasil, este é quem pode dizer se o aluno está ou não apto para a função.

  6. Em Laura Lima comentou:

    Acredito que o fim do exame da ordem dos advogados, irá proporcionar uma abertura de mercado de trabalho para os bacharéis que com sacríficio concluíram seu curso. A exigência do exame não garante efetividade a nenhum profissional que queira colocar em prática o que aprendeu na universidade.
    Todavia, a exemplo de outras carreiras profissionais, como médido, dentisita, engenheiro, não se tem essa exigência vexatória para se ingressar no mercado de trabalho.
    Parabenizo por essa iniciativa do senador autor do projeto de lei, visto que são ações como essa que engrandece a atuação em defesa da sociedade brasileira. Almejo, que acabe com a ilegalidade da prova, que mas parece um bico papão do formando em direito.

  7. Em VASCO VASCONCELOS -ANALISTA E ESCRITOR -BRASÍLIA-DF comentou:

    Foi com alegria que tomei conhecimento pelo Diário Oficial da União, de 20.07, da abertura de concurso público para selecionar 28 juízes federais substitutos para o Tribunal Regional Federal da 1ª Região, no Distrito Federal, cuja remuneração inicial do cargo é de R$ 19.955,40 e a taxa e inscrição é de R$ 160,00 Porém um fato me chamou atenção: se a taxa de inscrição para o concurso de Juiz com o salário de quase R$ 20 mil é de R$ 160,00 como a egrégia OAB justifica cobrar taxa de inscrição de R$ 250,00 (RO) do seu pecaminoso, restritivo, imoral, inconstitucional e famigerado exame da OAB, sabendo que o salário do advogado em início de carreira gira em torno de R$ 1.800,00 ? Está explicado porque a OAB, e os donos de cursinhos preparatórios não abrem mão dessa imunda reserva de mercado. Lembro que da mesma forma que os indígenas não têm competência para instituir a SPI, Secretaria de Polícia Indígena, a OAB, não tem competência para avaliar os cursos superiores nem dos bacharéis em direito isso é uma afronta à CF. Art. 5º inciso XIII CF: “é livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer”. Art. 205 CF. ” A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho. Art. 43. da LDB - Lei 9.394/96 “a educação superior tem por finalidade (.); inciso 2 - formar diplomados nas diferentes áreas de conhecimento, aptos para a inserção em setores profissionais. (Grifei). Exame da OAB, não qualifica ninguém, enriquece donos de cursinhos, não obstante está jogando ao limbo cerca de 4 milhões de bacharéis em direito. Se eu fosse o Presidente da República, (Lula), antecipava futura decisão do egrégio STF, e daria um basta no corporativismo despótico, na reserva imunda de mercado; extinguiria do nosso ordenamento jurídico, o famigerado Exame da OAB. O mercado saberá escolher os bons advogados e a OAB, tem poderes para advertir e até expulsar dos seus quadros os maus advogados, conforme dispõe o art. 35 da Lei nº8.906/94 (Estatuto da OAB).

    VASCO VASCONCELOS
    Analista e Escritor
    BRASÍLIA-DF

  8. Em Cabral comentou:

    Muito bem lembrado… Se fizermos o seguinte cáculo: R$140,00 (taxa de inscrição para o Exame), 5700 média de candidatos RJ - Teremos a seguinte quantia: R$798.000,00.
    Será que o custo com a elaboração de um “concurso” desse nível custa isso? Se multiplicarmos isso vezes 3 exames por ano, teremos a seguinte quantia R$2.394.000,00… Só no RJ.
    Isso explica a razão por serem totalmente contra a abolição do exame de ordem.
    Infelizmente, o dinheiro fala mais alto e com isso todo mundo lucra. que todos sabemos que estão infiltrados nas sedes. Vocês acham que eles querem perder a “única” fonte de renda deles?

    Abraços…

  9. Em Carlos comentou:

    Todos nós já sabemos que este famigerado exame, só serve para fazer reserva de mercado, que é uma milionária fonte de renda para os donos de cursinhos e para a oab.
    Há anos se ouve falar em extinção, mas quando será que isso vai acontecer ?
    Será que vai mesmo ?
    Ou será mais uma manobra política para angariar votos da classe prejudicada ? Sabemos que neste país, tudo se transforma em motivo para campanha política.
    Quero ver alguma ação, precisamos nos organizar, ficar esperando promessas de políticos não resolverá o nosso problema e nem pagará as nossas contas.
    Já fiz esse exame 3 vezes, fiz 47, 45 e 49 pontos.
    Porque eu sei menos do que quem fez 50 ?
    A cada vez que se realiza esse exame gasta-se em média 1.000,00 entre curso, passagens…
    Quando essa extorsão vai acabar ?
    Precisamos dar um basta nessa pouca vergonha.
    VAMOS AGIR !

  10. Em Carlos comentou:

    Pessoal,
    Encontrei esse link,

    http://www.profpito.com/quemqueragir.html

    Vamos Agir !!!!!!!

  11. Em Sandra R. S. V. dos Santos comentou:

    Sandra Regina de Sousa Vargas dos Santos - 29 de November de 2009 09:38:57

    Sr. Deputado, estamos sendo injustiçados nos exames de Ordem. O exame 139, foram reprovados a maioria.
    A peça trazida pelo Cespe no 139, é deveras controvérsia, vez que o problema trazido não comporta os quesitos exigidos pelo Cespe. Uma peça onde em preliminar é totalmente nulo e no mérito não houve crime por atipicidade de conduta, porque deveríamos pedir, suspensão condicional do processo, afastamento de agravante, atenuantes, pedir para o réu responder em liberdade , se o artigo 564 foi revogado.
    Sr. Deputado, não devemos inventar dados na prova como traz categoricamente o edital, como poderíamos pedir estes quesitos???
    Devemos sempre pédir o que mais vai beneficiar nosso cliente.
    Pedimos ajuda para mostrar que este exame infelizmente não serve para nada, apenas para fazer com que nos sentimos diminuídos perante nossos familiares e amigos.
    Outra coisa, nem mesmo os examinadores sabem nos avaliar e os que prepraram nossos provas sabem menos que nós.
    Queremos que alguém nos ajude a brigar para anular estes quesitos absurdos que constam no espelho de resposta. Caso possa nos ajudar criamos um forum http://www.forum.pciconcursos.com.br, fizemos um site para colher assinaturas, pois precisamos fazer com que eles acordem e vejam o quanto estão errando com a gente.
    A prova de trabalho , o pessoal conseguiu liminar para não homologar o resultado, devido ao erro que cometeram com estes Bacharéis, temos e devemos aproveitar que desta vez o Cespe errou por demais com todos nós e pleitearmos nossos direitos e não aceitar mais tantas injsutiças.
    Mas sozinhos, infelizmente, nãos podemos infrentá-los precisamos da ajuda de alguém que tem força para infrentar com a gente.
    Peço em nome de todos, por favor nos ajudem!!!!!!

  12. Em WELLINGTON MARTINS DE PAIVA comentou:

    1. É com muita tristeza que observo a alegação da OAB com a justificativa do exame ser mantido por culpa do ensino de má qualidade das faculdades. e ai vai a pergunta? Quem leciona nestas faculdades e universidades não são JUIZES, PROMOTORES, DEFENSORES PÙBLICOS, DELEGADOS, DESEMBARGADORES, ADVOGADOS E ETC…? Então estes deveriam passar por um exame de reavaliação, pois pela alegação da OAB estes profissionais jurídicos estão totalmente desqualificados para ensinar alguma coisa. Talvez a OAB devesse sugerir que o ensino JURIDICO deveria ser aplicado por professores de CULINÁRIA, TRICOT, VETERINÁRIA, ODONTOLOGIA, MEDICINA, EDUCAÇÃO FISICA, ANATOMIA, CONTABILIDADE, ENFERMAGEM, COMUNICAÇÃO SOCIAL, ARTES PLÁSTICAS, TEATRO, BIOLOGIA, OU OUTROS PROFISSIONAIS NÃO JURIDICOS, pois pela observação da OAB os atuais professores de CURSO DE DIREITO são DESPREPARADOS, DESQUALIFICADOS, DESATUALIZADOS, INCAPACITADOS E OU SEM FORMAÇÃO ALGUMA.
    A querida OAB deveria repensar a tal posição alegada do péssimo ensino e caçar os professores das instituições de ensino mencionadas, pois fere também a honra e dignidade de quem leciona.
    E mais se ela a OAB está tão preocupada com o EXAME DA ORDEM, que tal não cobrar pelo exame de ingresso na instituição, já que o que é cobrado anualmente aos ADVOGADOS que atuam é uma quantia bem alta e não justifica o valor cobrado Quatro vezes ao ano para o exame da ordem ser tão alto serão que para elaborar uma prova e aplica - lá terá os BACHAREIS que com sacrifício se formaram pagar o grandioso preço, convenhamos é um verdadeiro caça níquel, além dos cursinhos que faturam alto demais com tal situação.
    Outra observação o porquê de não fazer concurso (EXAME) para quem trabalha na querida instituição OAB? Pois tais funcionários são todos apadrinhados e indicados pelos dirigentes da instituição.
    A OAB deveria se envergonhar com suas justificativas, pois não estão se preocupando com ensino nenhum e sim interessada em encher aos bolsos dos dirigentes.

  13. Em JUNILTON comentou:

    ACHO ABSURDO AS PESSOAS SÓ CRIAREM DESPESAS PARA OS ESTUDADOS, DESCONHECO O CURSO QUE EXIGE EXAME, O CRC TINHA AGORA CONSEGUIRAM EXTINGUIR E POR QUE OAB NÃO? ESSA ENTIDADE É MELHOR QUE AS OUTRAS? E SEM CONTA QUE A PROVA É PRA REPROVAR MESMO, VOCE TEM QUE ESTUDAR DIRETO, NUNCA VIR CASO DE ALGUEM ACERTA 80 QUESTÕES, OLHA QUE NO BRASIL TEM FERAS QUE ESTUDAM MESMO.POR QUE A OAB NÃO VAI AS SALAS A CADA SEMESTRE FAZER UM SIMULADO PARA IR PREPARANDO OS ALUNOS E SIM INCENTIVA OS GRANDES A CURSO PREPARATORIO, GENTE ACORDA, A RESPONSABILIDADE DE COMPTÊNCIA É INDIVIDUAL, QUEM ERRAR PAGA E NA MINHA PROFISSAO DE CONTABILISTA QUANTOS ERROS NÃO COMETIR E TIVE QUE PAGAR COM AS MULTAS, SEM CONTAR AMIGOS MEU QUE SAO ADVOGADOS QUE JÁ ERRARAM MUITO NO PROCESSO E O PROCESSO EXTINTO SEM RESOLUÇAO DO MÉRITO E AI? NÃO É FÁCIL POR BARREIRA PARA TESTAR COMPETENCIA DE UM PROFISSIONAL QUE JÁ ESTUDOU 5 ANOS? AUTORIDADES, REPRESENTANTE DO POVO BRASILEIRO FAÇA ALGUMA COISA OU FAÇAM VALER ESTE EXAME CRUEL PARA TODA AS CATEGORIAS ASSIM A PERSEGUIRÃO NÃO SÓ OS BACHAREIS EM DIREITO MAIS TAMBÉM OS DEMAIS BACHAREIS.

  14. Em Alcindo de Oliveira comentou:

    acho tudo isso uma grande VERGONHA NACIONAL.

  15. Em Paulo Medina comentou:

    Caros colegas profissionais e universitários;

    Ao invés de ficarmos aqui debatendo acerca de uma questão ridícula como a obrigatoriedade ou não do exame de ordem, por que não reunimos esforços para resolver a questão? Os que entendem ser inconstitucional exigir o exame, que façam uma movimentação popular para acabar com o exame (e saibam que o primeiro a apoiar é este que vos fala). Aos hipócritas que vivem dizendo o exame serve como filtro para competência e caráter, que história da carochinha hein? Conheço profissionais que atuam em funções modestíssimas e não são maus caráteres, gente que ao menos tem o 1° grau completo (sem demérito a ninguém, não me entendam mal). Por fim, é um absurdo a OAB exigir que o estudante (que diga-se de passagem não tem nenhum apoio durante os 5 anos que fica com seus glúteos pregados numa faculdade) seja obrigado a passar por um exame de competência. Na verdade o exame, bem como várias porvas em nosso país, viraram caça níquel. Por que ninguém faz nada com relação aos inúmeros concursos públicos que abrem vagas com CADASTRO DE RESERVA? Você conhece alguém que assumiu o cargo nessa situação? Será que não há um enriquecimento ílícito nessa situação? E a OAB? Será que os serviços que a OAB presta aos seus “associados” são serviços de qualidade? Pensem bem amigos. Vamos fazer uma mudança radical na nossa situação. Vamos peitar essa instituição que se diz “defensora da justiça”. Vamos fazer um movimento nacional para acabar com o exame de oirdem. Previsão constitucional para acabar com o exame é o que não falta. Vamos agir e mudar essa vergonhosa situação. Agradeço a atenção de todos. Dou minha cara à tapa para opiniões e dicas. Mandem-me e-mails sobre o assunto. pcmedinafaria@yahoo.com.br

  16. Em Paulo Medina comentou:

    Completando o post acima caros amigos. Esta semana enviei um e-mail para o Senador Gilvam Borges. Atualmente já dispomos de 67.987 assinaturas de apoio ao Projeto de Lei do Senado - PLS nº 186/2006, que visa a abolir o Exame de Ordem da OAB.
    Como disse no post acima, estou a disposição para contatos, vamos mudar essa vergonha nacional.

    Att.

    PAULO CESAR MEDINA
    pcmedinafaria@yahoo.com.br

  17. Em Joana comentou:

    Na vida existem sempre dois lados e confesso que não considerava o exame da OAB um método abusivo, até que pude perceber o aumento de bacharéis pobres que não tem dinheiro para pagar um cursinho e acabam indo para outro lado. Uma tristeza!!! Os excluídos estão cada vez mais excluídos e o número de criminosos aumenta no País. O desespero é total!! Ver um aluno que comprou a monografia poder pagar um cursinho e obter a OAB e, outro não passar por falta de dinheiro para pagar um cursinho é um terror! A OAB está colaborando para criação de uma massa de excluídos, revoltados e que na verdade não tem tempo nem dinheiro para uma preparação após a formatura. O curso de Direito não tem mais Conselho Regional???? Onde está o conselho regional dos bacharéis do curso de Direito? Quem vai pagar o prejuízo da última prova da OAB??? O rapaz que tinha as respostas da prova??? Quem garante que outros não tinham o gabarito da primeira prova da OAB? Será que há muitos advogados que compraram a prova da OAB quando fizeram seu exame? Ninguém saberá… Perante tantas dúvidas o ideal é respeitar as leis do nosso País e tratar igualmente os bacharéis de todos os cursos das Universidades. A OAB não precisa ficar tão preocupada com a liberação de bons profissionais, porque os ruins sempre aparecem em destaque nas páginas policiais.
    Talvez seja o momento de refletir e ver o resultado, do índice de desempregados no País. Uma vergonha Internacional para o Brasil e para OAB, que não dá suporte aos bacharéis depois da formatura!!!! Também, fica um alerta para a OAB, perante a CONTRIBIÇÃO DO AUMENTO DE CRIMES DE TODOS OS TIPOS, desde aqueles que compram a prova da OAB até os excluídos que tomam outros rumos, muitas vezes, irreparáveis, como o tráfico de drogas, os roubos, e o trabalho da prostituição que seria a meu ver a última opção de uma mulher desesperada. Cuidado OAB com o que vem contribuindo para a nação brasileira, talvez seja um desfavor!!!!!

  18. Em ARTHUR comentou:

    A PROVA DA OAB, O VERGONHA NACIONAL E INTERNACIONAl e estou de total apoio com os demais colega.Que vergonha OAB .

  19. Em leandro comentou:

    Ha duas soluções:
    1º Todos fazermos protestos, aqueles parecidos com os caras pintadas.
    2º Deixar de fazer a prova. Se um monte de pessoas não fizer imagine como tipo de protesto. Como a oab reagiria com a perda milhionaria.

  20. Em Flavia comentou:

    Oi gente, estou informando aos recém formados em Direito de todos país que

    A Agência do Senado Federal quer saber o que vocês acham sobre a proposta que acaba com o exame da OAB. Dêem uma passadinha por lá e deixem sua opinião, o endereço é esse aí:
    http://www.senado.gov.br/agencia/default.aspx?mob=0

    Votem e acabem com esta ditadura imposta somente aos alunos de direito, digam NÃO para prova da OAB e votem a favor da proposta que acaba com o exame da Ordem e todo pais!

  21. Em lindalva comentou:

    a resposta do Dinho disse exatamente o que penso, visto que o fato de ter passado no exame da ordem nao quer dizer nada, tão pouco capacidade os profissionais, o que irá capacitá-lo é a prática, o seu dia a dia.

    em minha opinião o exame da Ordem é uma uma forma de a instituição obter lucro, isso porque conheço muitos advogados com carteira da ordem que parecem nunca terem frequentado uma universidade.
    ademais, referidas exigências deveria servir única e exclusivamente para os profissionais da saúde, já que lidam com a vida.

  22. Em cristine de oliveira stangherlin comentou:

    o exame de ordem obrigatório é um absurdo, não qualifica ninguém para o exercício da advocacia, pois o exame que vem sendo aplicado é um equívoco para avaliar o bacharel,deveria ser aplicado ao magistrado, e mesmo assim, acho que não os habilitariam.

  23. Em FRANCISCO EDER GOMES comentou:

    TEMOS QUE NOS BACHAREIS IR AO CONGRESSO E FAZERMOS PASSEATA A LEI SÓ MUDA COM A VONTADE DO POVO , FAZER ABAIXO ASSINADO .”A lei é como a erva do campo debaixo pra cima , do povo para o poder “Miguel Reale .Lembramos do caso Daniela Perez foi feito um movimento ea lei mudou . Se quisermos vamos fazer !!!!!!!!!!!!!!!

  24. Em FRANCISCO EDER GOMES comentou:

    Parabenizo aos que alcançaram a pontuação mínima para a aprovação para a
    segunda fase! Quem conseguiu, realmente pode se sentir muito, muito, muito
    orgulhoso. Foi a prova mais difícil de todos os tempos. E, atrevo-me a afirmar: não
    houve adequação, razoabilidade, e, até, como vi alguns comentando ontem em
    blogs na internet, teria faltado até mesmo lealdade na seleção dos temas e no
    modo de arguição dos quesitos. A prova de constitucional foi um absurdo, a
    questão de contribuição previdenciária em tributário, as questões de processo do
    trabalho, tutela coletiva na relação de consumo, enfim…
    Escrevo para tecer algumas palavras de apoio e tentar confortar a grande maioria,
    a qual, sei que, infelizmente, não atingirá o índice de aprovação. A prova foi
    absurdamente difícil. Queria que vocês lessem essas palavras abaixo escrita por
    mim, direcionada a cada um de vocês, com imenso carinho e profundo sentimentod
    e solidariedade.
    Não sei o que passou na cabeça da comissão examinadora; não sei qual propósito
    eles pretendiam alcançar; qual objetivo; mas, em razão do estilo de prova, do
    modo como as perguntas foram feitas, permito-me presumir que a intenção não
    era das melhores. O modo como a prova foi construída permite presumir um dolo
    direto e objetivo de tentar reprovar a totalidade dos candidatos.
    O que é trsite é que, após rumores que a CESPE poderá sair da organização do
    concurso,e aprovada uma medida “inovadora” de autorizar os alunos de 9º período
    a fazerem a prova, aumenta-se absurdamente o valor da inscrição, arrecadam-se
    mundos e fundos de dinheiro, e, fazem uma prova que classifico como covarde,
    desleal, legitimando a crença em um objetivo pré-meditado de tentar reprovar os
    candidatos globalmente.
    Indago-me: para quê? Por quê? Qual o objetivo de tanta covardia?
    Se a OAB acha que um advogado tem que ter esses conhecimentos para poder
    atuar na profissão, temos um gravíssimo problema social e institucional: acho que
    estaríamos sem advogados hoje no mercado…desafio, prestem bem atenção, D-ES-
    A-F-I-O, os atuais advogados militantes, a fazerem a prova de ontem…asseguro
    a vocês: SERIAM REPROVADOS NA QUASE TOTALIDADE….SERÁ QUE O
    PRESIDENTE DA OAB PASSARIA NA PROVA DE ONTEM? Se eles, os mais antigos, os
    experientes, os militantes, não possuem esses conhecimentos, porque que vocês,
    os que estão chegando, teriam que tê-los?
    Amigos, sou mestre em direito, especialista pela FGV, um profundo estudioso,
    leciono a quase 10 anos, em diferentes cadeiras, modéstia a parte, me considero
    um acadêmico de preparação e conhecimento acima da média dos meus
    pares…não sei se eu conseguiria passar na prova…
    Ontem, na correção, a expressão dos professores era de assombro…todos se
    indagando “meu Deus, qual o motivo de se fazer uma prova nesse nível absurdo de
    dificuldade?”. Os próprios advogados/professores sentiram dificuldade para elaborar
    o gabarito…
    Quando se faz uma avaliação, antes de qualquer coisa, há de se perguntar: para
    que fim estou fazendo essa avaliação? Se avalio um candidato a ser militar, é
    necessário que ela tenha conhecimentos específico sobre técnicas de guerrilha e
    exploração espacial? Se avalio um candidato a se apresentar numa cena de dança
    espanhoila, ele tem que saber dançar frevo, merengue e afoxé? O Exame da Ordem
    está avaliando bacharéis em direito, os quais buscam apenas a licença para
    iniciarem sua profissão…não está avaliando ESPECIALSTAS EM DIREITO, JUIZES,
    PROMOTORES….seuqer está avaliando alguém para que receba do Estado um
    cargo de Juiz ou Promotor…a avaiação deve ser sempre proporcional ao fim
    pretendido e buscando adequação ao perfil dos avaliados…se avalio 10 pessoas
    querendo reprová-las, indagando com profunda compelxidade e malícia as
    questões,sei que reprovarei a todos. Então pergunto: estou sendo leal? É honesto
    convocar as pessoas a se habilitarem a fazer o meu concurso , se faço a prova
    dentro de uma proposta que sei que meus candidatos habilitados não serão hábeis
    a respondê-los?
    Para quê isso?
    Quanta covardia…
    Amigos, queria dizer a vocês que como advogado, hoje me sinto envergonhado, por
    estar testemunhando esse nível de atrocidade dentro da minha própria classe…e
    queria dizer, como professor, que estou muito sofrido e que compartilho a dor de
    vocês.
    Queria pedir a vocês que NÃO ABAIXEM A GUARDA; SOMOS G-U-E-R-R-E-I-R-O-S;
    POR FAVOR, NÃO DEIXEM QUE UMA COVARDIA TIRE O BRILHO DE SEUS ROSTOS;
    NÃO PERMITAM QUE PESSOAS MAL INTENCIONADAS PREJUDIQUEM SEUS
    SONHOS; NÃO SE SINTAM INCAPAZES POR CONTA DESSA ESTÚPIDA PROVA DE
    ONTEM; ACREDITEM, E QUEM FALA É UM ADVOGADO, MESTRE, ESPECIALISTA,
    DOUTRINADOR, A MAIORIA DOS JUIZES,PROMOTORES, DEFENSORES, NÃO
    PASSARIAM NESSA PROVA; NÃO SE SINTAM DESMERECIDOS!!!
    Temos que ter a inteligência emocionalde sabermos enfrentar momentos difdícies
    com maturidade e parcimônia, e , acima de tudo, resginação. Acreditem na justiça
    de Deus, ela não falha. Vocês que estudaram, se prepararam, se não deu nessa
    prova, VAMOS EM FRENTE, LEVANTA A CABEÇA E VAMOS DAR A VOLTA POR CIMA!
    VOCÊS SÃO BONS, MERECEM A APROVAÇÃO, E ELA VIRÁ. SÓ NÃO FOI DESSA
    VEZ…MAS ELA V-I-R-Á.
    Não se deixem abater quando as pessoas lhes olharem e disserem “poxa, não
    passou?”; NÃO SE DEIXE ABATER! OLHE COM OLHAR DE GUERREIRO, e diga “NÃO
    DEU, COMO EM MUITAS SITUAÇÕES DA VIDA, MAS FIZ O MEU MELHOR, E NA
    PRÓXIMA PASSAREI”. E vamos recomeçar…
    Amigos, é hora de catar os caquinhos…equilibrar a mente…acalmar o
    espírito…aconhegar o coração e ENCHER ELE DE GARRA!!! PEÇO A VOCÊS
    GARRA!!! GARRA!!! GARRA!!! VOCÊS SÃO GUERREIROS!!! POR FAVOR, NÃO
    ABAIXEM A GUARDA!!! SE NÃO DEU NESSA, PERDEMOS UMA BATALHA E NÃO A
    GUERRA…POR FAVOR, NÃO DESISTA…EU NÃO DESISTIREI DE VOCÊS, EU
    ACREDITO EM VCS, EU ESTAREI AQUI, POR VOCÊS, PARA VCS, PARA AJUDAR
    VOCêS…POR FAVOR, NÃO DESISTAM DE SEUS SONHOS!
    Não se sinta diminuido por ontem…essa prova, repito, foi covarde…e estou
    fazendo um comentário técnico…profundamente frio e técnico…
    Seria bacana se alguém tivesse acesso à Globo e conseguisse patrocinar uma
    matéria aonde essa prova fosse levada a juizes, promotores, defensores,
    delegados, e o repórter indagasse de plano e de surpresa “responde essa questão
    para mim, qual é o gabarito?”. Vocês iam ver que raríssimos acertariam…duvido
    que fariam 50 pontos…falo isso para mostrar a vocês que VOCÊS NÃO SÃO
    RUINS…não!!! Levante sua auto-estima! Não deixe de ter orgulho de você! Goste
    de você! Continue acreditando em você! EU ACREDITO EM VOCÊ!
    Amigos, foi uma ducha de água fria para todo mundo…para nós professores
    também…vivemos por esse momento…vivemos pela alegra de vocês…nos doamos
    de alma, de coração, por vocês…e quando vcs passam, é como se fosse cada um
    de nós…vibramos como se fosse no dia da nossa aprovação…e sei que vocês
    sabem o qaunto essas palavras são sinceras…
    Ontem quando as mensagens começaram a chegar, especialmente de vários dos
    meus MELHORES ALUNOS, dizendo que não passaram, chorei…chorei…só parei
    quando meu pequenino filho Pedrinho, de 3 anos, falou “papai, não chora…”, e me
    deu um sorriso lindo, me abraçou, e ali minha ficha caiu que a vida segue,é linda,
    vale a pena, é muito mais e muito maior que uma reprovação…especialmente
    quando somos vítimas de uma covardia…pensem nos seus “pedrinhos”…pensem
    que ainda temos uma vida inteira pela frente…que em Outubro estaremos juntos
    de novo…e subiremos no ringue de novo…e faremos o nosso melhor! E na hora
    certa, Papai do Céu nos propiciará os louros da conquista! POR FAVOR, NÃO
    DESANIMEM! LEVANTEM A CABEÇA, ENCHAM O PEITO DE GARRA, DE VONTADE E
    FOME DE APROVAÇÃO, E VAMOS RECOMEÇAR!
    A VIDA CONTINUA, NÃO ADIANTA CHORAR, NÃO SE DEIXEM ABATER! TEMOS QUE
    RECOMEÇAR…NA VIDA É ASSIM …INFELIZMENTE, EM CERTOS MOMENTOS,
    SOMOS ABATIDOS…MAS, LEMBREM-SE DA FRASE QUE SEMPRE CITO: GUEREIROS
    NÃO SÃO OS QUE NÃO CAEM, POIS SOMOS HUMANOS, TODOS
    CAIREMOS…GUERREIROS SÃO OS QUE SE LEVANTAM…LEVANTE! VAMOS,
    LEVANTE! LEVANTE! VOCÊ É UM G-U-E-R-R-E-I-R-O (A)!!!

  25. Em FRANCISCO EDER GOMES comentou:

    Votarão em breve…

    http://www.senado.gov.br/sf/atividade/materia/detalhes.asp?p_cod_mate=78091

    http://www.senado.gov.br/agencia/verNoticia.aspx?codNoticia=102515

    VOTEM PROJETO DE LEI DO SENADO !!!!!!!!!!!!!!!!

  26. Em FRANCISCO EDER GOMES comentou:

    VAMO NOS UNIR ‘ A erva do campo nasce do solo para cima , assim devem serem as leis de baixo pra cima do povo para o poder ” Miguel Reale !!!!

  27. Em Igor comentou:

    Senhores,
    atuo na área imobiliária a 12 anos, do direito das coisas, das obrigações e dos contratos em geral me considero acima da média, e para me tornar advogado sou obrigado a saber que no estatuto da criança e adolescente diz que é proibido vender mega-senna ao menor e que os deputados e senadores não podem ocupar cargo em empresa publica, alem disso em toda a prova tem 12 questões passiveis de recurso por serem duvidosas.Eu faço um desafio, convoque todos advogados já inscritos na oab a fazer o exame, eu duvido que 20% passe. Pelo jeito ao invés de conceitos eles querem que nós decoremos a toda a nossa legislação que convenhamos tem um alto grau de prolixidade.
    Francamente deste jeito estes covardes estão querendo que eu acredite e admire Fidel Castro rasgando assim a nossa constituição.

  28. Em LILIAN DIAS comentou:

    Ola pessoal, sempre acompanho os debates,observando,concordando e descordando, porém essa é a primeira vez que digo o que realmente penso.Acredito sim que não há necessidade de acabar com o exame de ordem, contudo, GRITO pela JUSTIÇA,afinal é que se aprende enquanto acadêmico, não seria sabio extinguir o exame, pois se assim o for ficaria dificil exercer a profissão, pois são MUITOSSSSS formandos por semestre ou ano. Entretanto o que se deveria mesmo fazer era cuidar melhor das universidades, manter sob fiscalizações MESMOOOO, evitando que qualquer um abra uma faculdade de qualquer forma, acredito que temos que exigir atitude e não apenas ficar criticando o exame e sim estudar e pedir que se faça JUSTIÇAAAAAA, assim aqueles que realmente for merecedor estará atuando na profissão que tanto se sonhou um dia!

    abraçosss…

  29. Em Sebastiao C.Ladeira comentou:

    Admiro o Senador Gilvam Borges, formei em 1998 da FADIVA, Varginha MG, fiz o exame em 2002, passei na primeira fase, na segunda fase não foi ossível perdi 1,5 pontos. a prova foi analisada pelo meu ex-professor de direito do trabalho, que alegou estar correta a prova, a perda dos pontos questão de interpretação de quem corrigiu. Então entrei com recurso, mas foi indeferido. fiz dois cursinhos gastei com materiais e fiz mais uma vez o exame,mas não passei e desiti. agora vendo a polêmica que esse Exame causa, resolvi dar minha opinião. Desde quando comecei o curso, defendi a presença da OAB nas instituições, com horários e aulas primando a boa formação dos alunos. Porém, ao invés de unirem na formação a OAB prefere ser um orgão fiscalizador e até ditador e constitucional. e desta forma contribui com a proliferação de bachareis, que ficam sem mercado de trabalho e desvalorizam o curso superior. “voces jah viram algum anuncio de emprego: Precisa-se de bacharel em direito”?, para aposentado tem!. Entao tenho esperança que acabe este exame da OAB e outros, porque já temos os órgãos organizadores e fiscalizadores do ensino o que precisa jah estah sendo feito, as instituições que não tem qualidade precisam se adequar ou encerrar suas atividades. O nosso Presidente vem de uma categoria sofrida e que não aceita mais as correntes prendendo as pessoas que querem vencer na vida, com certeza ele vai dar o devido valor nessa valiosa proposta desse ilustre Senador GILVAM BORGES (PMDB/AP). fica aí minha sugestão: a OAB deve exercer suas funções junto às instituições e preocupar com a boa formação dos univesitários cumprindo as leis dos órgãos fiscalizadores, aos quais ela também está sujeita. um abraço aos que defendem esta corrente de pensamentos e são contra as correntes do porão da ditadura.

  30. Em Paulo Roberto Marques Pereira comentou:

    Até que enfim , o exame da OAB é uma farsa,provas mau elaboradas , tanto é verdade que já houve várias anulações , provas que são verdadeiras pegadinhas, que procuram induzir ao erro , de acordo com os princípios didáticos pedagógicos não deveriam ser aplicadas , estas provas não avaliam nada , existem professores nos cursos de Direito ? Advogado não é professor ,logo não poderia exercer tal profissão, falta metodologia e didática nos cursos , concordo sim com a melhoria dos cursos ,principalmente em relação ao estágio que deveria iniciar a partir do primeiro ano do curso de bacharel e na grade curricular redação jurídica e o ensino da língua portuguesa durante todo o curso , a fiscalização da OAB deveria ser permanente durante a realização destes cursos de Direito , exigência legal de professores para ministrar o curso que sejam realmente professores , pois o advogado não é professor ,pode ser considerado professor leigo , o que esperar deste professor ? não sabe planejar uma aula muito menos ministrar uma aula e o que é pior elaborar uma avaliação que chamam de prova , qual será o resultado ? de quem é a culpa ? do MEC da OAB ? Tudo bem aí existe uma indústria de cursos preparatórios para exame da ordem que proliferam pelo Brasil afora verdadeira fábricas de novos ricos , será que todos aqueles que tem registro da OAB antes da exigência do exame , será que seriam aprovados nestes exames da ordem ? Em tempo existe muitos que no passado faziam cursos vagos , ou seja conquistava um diploma de Bacharel de uma forma bem mais fácil , e depois o registro na ordem , este fato faz parte de nossa história é de conhecimento popular , existe mais provas materiais para provar que este exame é simplesmente uma forma de reserva de mercado, conheço advogados competentes que são a favor do fim do exame da ordem , estes mesmos advogados que considero competentes também nunca pensaram e não querem fazer qualquer concurso para exercício de alguma função de servidor público no judiciário ,pois nas suas atividades ganham bem mais , do que ser um serviçal do Estado , em tempo não gostam de ser chamado de Doutor , não sou Doutor ,sou apenas Advogado .tem muita coisa errada neste Brasil , vamos corrigir este erro em tempo , vamos acabar com este infame exame da ordem . Imagine se a Confederação Nacional dos Professores exigissem que somente professores de verdade poderiam dar aulas o que seria dos nossos cursos onde proliferam professores leigos ? em tempo e não é um curso de 360 horas , para formação pedagógica que vai formar um professor , enfim existe tantos erros que devem ser corrigidos , e não apenas punir o bacharel em Direito .

  31. Em Sebastião Carlos Ladeira comentou:

    VAMOS APOIAR A PROPOSTA DO SENADOR GILVAM BORGES, ELE CHEGOU AO SENADO NÃO FOI POR ACASO, E SENDO CONHECEDOR DA BATALHA DO PRESIDENTE LULA, ACREDITO QUE ELE É TAMBEM UM DEFENSOR DESSA CAUSA, PORQUE ENFRENTOU ESSAS DISCRIMINAÇÕES MAIS QUE NÓS, FEZ SEU CURSO SUPERIOR COM MUITO SACRIFICIO. O CURSO SUPERIOR DE DIREITO NÃO É PARA QUALQUER UM, VOCE FORMOU E TEM O DIREITO DE EXERCER A PROFISSÃO DE ADVOGADO, QUE A OAB COVARDEMENTE EXTINGUIU AS INSTITUIÇÕES. QUE DEPOIS DA CRIAÇÃO DESSE EXAME, PASSOU A SEREM DENOMINADAS DE INSTITUIÇÕES JURIDICAS OU DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E NÃO MAIS DE FORMAÇÃO DO ADVOGADO. ENTÃO HOJE QUEM ESTUDA O CURSO SUPERIOR, JÁ NÃO PODE DIZER QUE ESTÁ ESTUDANDO PARA ADVOGADO. PORQUE POR DESCUIDO DOS ORGÂOS FISCALIZADOR DO ENSINO, OU COMUNHÃO DE IDÉIAS, PERMITIRAM QUE SE CRIASSEM NO BRASIL UM ÓRGÃO SUPERIOR AO CURSO SUPERIOR DE DIREITO, OU SEJA, A ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL. SE HOUVESSE UMA FISCALIZAÇÃO MAIS SÉRIA NO ENSINO JURÍDICO, PODERIA PERMITIR A CRIAÇÃO DE UMA ASSOCIAÇÃO, SINDICATO OU COOPERATIVA DOS ADVOGADOS E BACHAREIS, COM OBJETIVO DE UNIR A CATEGORIA E DAR ELHORES CONDIÇÕES NA PRÁTICA DO DIREITO E ACABARIA COM ESSE ÒRGÃO TÃO PODEROSO, QUE PASSA POR CIMA DE TODOS,DO SENADO, DO PRESIDENTE E ATÉ DA CONSTITUIÇÃO DO PAÍS. A PROFISSÃO DE ADVOGADO DEVE SER PRIVATIVA DAS INSTITUIÇÕES QUE OS FORMAM QUE OS PREPARAM PARA O MERCADO, DAS INSTITUIÇÕES FISCALIZADAS E APROVADAS PELO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO DO BRASIL. VOCES DORMIRAM NO PONTO E DEIXARAM EM ALGUM MOMENTO SEREM PASSADOS PARA TRAZ, POR ALGUM ESPERTO QUE CRIOU A OAB. VAMOS EXTINGUI-LA URGENTE. PARABÉNS PARA O SENADOR GILVAM BORGES E OS COLEGAS QUE PARTICIPAM DESTA BATALHA. CHEGA DE ASSASSINAR BACHAREIS, CHEGA DE MATAR ESPERANÇAS. QUE O ESTUDANTE DE DIREITO INICIE O CURSO SABENDO QUE VAI SER ADVOGADO, QUE ESTÁ BATALHANDO PARA UMA PROFISSÃO E COM CONDIÇÕES PARA PARTICIPAR DE QUALQUER CONCURSO FEDERAL, ESTADUAL, ETC…, VAMOS ACABAR COM ESTA SITUAÇÃO DECEPÇÃO DE AGONIA E FALTA DE TRABALHO PARA O BACHAREL. HOJE O CURSO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS É UM CURSO SECUNDÁRIO E SEM QUALQUER PRETENSÃO. ELE DEVE SER VALORIZADO E SER SUPERIOR REALMENTE. SER MOTIVO DE VITÓRIA DE GLÓRIA.

  32. Em DR. MARCO ANTONIO comentou:

    Engraçado, me parece que este tópico é só para aqueles que não passaram na prova. Não vejo nenhum advogado reclamando do exame. Bem eu sou um e confesso, acho um absurdo RECLAMAREM DO EXAME. Aquele que se empenhou e tem hoje conhecimento técnico capaz de zelar pelos direitos de seus clientes já passaram e estão trabalhando. E olha que eu não fiz cursinho algum, passei na primeira prova e a minha faculdade não era muito bem vista sob a ótica do ensino. E ai? O que dizem? E ainda tinha de trabalhar e susentar familia. Seria isto um sinal de que sou melhor que os outros? É CLARO QUE NÃO. SÓ QUE ME EMPENHEI E É CLARO ELEVEI O MEU NÍVEL DE CULTURA E APRIMOREI MEUS CONHECIMENTOS. Isto não se pode afirmar de muitos acima, pelo próprio vocabulário que empregam em seus textos, com expressões chulas que não condizem com a profissão que pretendem exercer. Este é um dos motivos pelos quais sou favorável ao Exame.
    Que o exame seja mantido sim e que venham os exames para outras áreas, assim acaba-se logo com esta celeuma e melhora-se o nível dos alunos. É o que penso.

  33. Em EDGARD comentou:

    A OAB, EXTINGUIU O ESTÁGIO FEITO TANTO EM ESCRITORIOS DE ADVOGACIA COMO OS FEITOS EM
    FACULDADES COMO CONDIÇÃO PARA O EXERCÍCIO DA ADVOGACIA.
    AS DESCULPAS ERAM OUTRAS NA ÉPOCA, E AINDA NÃO EXISTIAM TANTAS UNIVERSIDADES
    SUPERIORES NAQUELA ÉPOCA, HOJE AS DESCULPAS SÃO ESTAS “MUITAS FACULDADES SEM QUALIFICAÇÃO”
    ACREDITO SIM QUE PRECISAMOS DE UMA CPI DOS CURSINHOS, JÁ QUE MUITOS DOS CONSELHEIROS
    E ADVOGADOS REPRESENTANTES DA OAB SÃO DONOS E SÓCIOS DESTE GRANDE NEGOCIO, OS CURSINHOS
    PREPARATÓRIOS. (VAMOS ABRIR DEFINITIVAMENTE ESSA CAIXA DE PANDORA)

  34. Em PAULO COELHO comentou:

    FIM DO “EXAME DE ORDEM” DA OAB
    ASSINAR E REPASSAR O PRESENTE “ABAIXO-ASSINADO ON LINE”

    APOIO AO PROJETO DE LEI PELA EXTINÇÃO DE “EXAME DE ORDEM”

    Abaixo-assinado de apoio ao Projeto de Lei do Senado - PLS nº 186/2006, de autoria do Senador Gilvam Borges, que visa a abolir o malsinado “Exame de Ordem” da OAB, cuja vitória só será conquistada com o apoio e manifestação de cidadãos como você. Por isso, pede-se a divulgação do projeto para amigos, colegas, parentes e a cobrança aos demais senadores à sua aprovação.

    Encontra-se o PLS 186/2006 na Comissão de Educação – CE, cujo relator é o Senador Marconi Perillo, que propôs a realização de uma Audiência Pública convidando o Senhor Raimundo Cezar Britto Aragão, Presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB, a Senhora Maria Paula Dallari Bucci, Secretária da Educação Superior – MEC, o Senhor Emerson Rodrigues, Presidente do Movimento Nacional dos Bacharéis de Direito – MNBD, http://www.mnbd-rs.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=14&Itemid=34 .

    Bem como o PL 2195/2007, na Câmara Baixa, de autoria do Deputado Edson Duarte, apresentado aos 09/10/2007, em regime de tramitação ordinária, apensado ao PL 5801/2005, tramitando em Conjunto na CCJC, com o idêntico propósito de eliminar a exigência do “Exame de Ordem” da OAB para o exercício da profissão de advogado.

    EM SUMA, O “EXAME” DEVE ACABAR-SE. O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO DEVE REGULAR OS CURSOS DE DIREITO, DE TAL SORTE A FORMAREM BONS PROFISSIONAIS. AS FACULDADES SOFRÍVEIS NÃO PODEM SEGUIR COMO “INDÚSTRIAS DE DIPLOMA” ETERNAMENTE. JÁ É TEMPO DO “MEC” TRABALHAR PELA UNIVERSIDADE QUALIFICADA E NÃO MAIS PELOS CORPORATIVISMOS INCONFESSÁVEIS, COMO É O CASO DO “EXAME DA OAB”, FONTE DE DESENFREADA INJUSTIÇA E DE LASTIMÁVEL INCONSTITUCIONALIDADE.

  35. Em Alessandro Gutman comentou:

    Bom dia a todos que participam deste fórum de discussão.
    Eu sou acadêmico de Direito e estou preocupado com o meu futuro profissional. Eu estudo muito e me empenho bastante. Leio toda a bibliografia recomendada e mais um pouco, eu sou bastante elogiado por meus professores e colegas de turma, sou um aluno assíduo e jamais me queixei do esforço que emprego na minha formação. Contudo, eu fico angustiado com a repercussão negativa do exame entre os bacharéis de direito. Eu concordo com muitas opiniões colocadas aqui. De fato, há uma gama de interesses particulares ao redor do exame. A angústia que passo durante a minha trajetória acadêmica é terrível. Tenho noites de insônia, problemas de ordem emocional e psicológica, sem falar dos prejuízos materiais. Acredito que o exame de ordem realmente não prova nada e que a OAB não tem competência para regular o mercado. Esta intervenção é imoral e ilegal, pois a OAB não integra a Administração Pública. Ela possui poderes delegados que contrariam a Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. O cerne desta discussão está em definir se a OAB tem ou não o direito de restringir uma liberdade fundamental. Vejam bem o vocábulo que eu usei FUNDAMENTAL. O exercício livre e irrestrito destas liberdades fundamental o edifício jurídico em que se sustenta o nosso ordenamento e a própria idéia de democracia. Aceitar esta restrição sob o pretexto de que os cursos jurídicos se proliferaram em demasia e os bacharéis não tem competência é aceitar que nossas liberdades fundamentais possam ser restringida a contento de uma parcela da população. Se o desejo real da OAB é zelar pela qualidade dos bacharéis, então nada mais coerente do que esta entidade fiscalizar e cobrar qualidade dos cursos jurídicos. Penalizar o bacharel é uma indignidade que não só o fere intimamente, como também é de uma extrema injustiça.
    Eu sou contra o exame nos moldes em que é apresentado. Seria mais justo que ele fosse opcional. Um modo de aumentar o valor do currículo do bacharel. A OAB poderia promover cursos de especialização Lato Sensu com o intuito de melhorar ainda mais o bacharel.
    A triste verdade é uma só: é uma reserva de mercado sim. No fundo os que defendem o exame querem proteger as suas próprias carreiras da concorrência com outros advogados, assim como patrocinarem os seus cursos preparatórios. Pura e simplesmente isso. Isto não é a pior parte da história. Infelizmente, a chance disto mudar é muito pequena. Há um lobby muito forte para manter a situação do jeito que está. Urge, então, uma mobilização não só dos bacharéis, mas também de todos os estudantes de direito no país. Sugiro uma mobilização semelhante a da Emenda Constitucional da Lei da Ficha Limpa. Eu creio que uma reunião de assinaturas suficientes para apresentação de uma Emenda à Constituição terá o condão da normatividade plena. Junte-se a isso uma vasta coletânea de jurisprudência e doutrina para fundamentar esta medida. Lembrem-se que em uma democracia, o poder pertence ao povo. Quando ele é corretamente exercido pode fazer milagres Inclusive no diz respeito ao tema em tela. Se houver um movimento neste sentido, eu o apoiarei. Há uma série de expedientes que podem ser utilizados na obtenção de nossa pretensão.
    Ademais, reforço a importância necessária e fundamental da formação do advogado. Todos nós temos que ter consciência de que este é um trabalho que exige muito estudo e preparo. Jamais devemos nos descurar dos estudos e de nossos livros. Um abraço a todos e vamos em frente. A democracia se fortalece quando o cidadão age e exerce o seu poder.

  36. Em José Roberto comentou:

    O SENADO FEDERAL E A APROVAÇÃO DO EXAME DA OAB
    Sendo O Senado Federal uma das casas que fazem parte do Congresso Nacional, dessa forma, é de sua suma importância qualquer cidadão saber o seu papel na Federação nacional. Há alguns anos que não se via tantas discussões sobre o exame da OAB, ou melhor, pelo fato de que o mesmo não era feito e nem exigido para ser tornar advogado. Mas, a questão é a partir de 1994, quando se tornou lei o exame da OAB, quase não se viu discussão, ou seja, é no mínimo um pouco duvidoso tal fato. Pois, se a Constituição Federal é a Carta Maior, e qualquer lei que não tenha convergência com a sua autorização, é revogável porque se caracteriza de “Inconstitucional”.
    Destarte, ninguém ou se houve não sabemos, mas por que não houve questionamento sobre a “Inconstitucionalidade desse “Exame famigerado”? E só depois de longos anos entra essas discussões que parece uma guerra que não terá fim. É no mínimo duvidoso tal fato, ou melhor, onde podemos ver que há interesses de pessoas que ficaram ao longo desses anos ricas e ainda assim petulantes quanto a questão.
    Ressalto que antes de haver a aprovação dessa lei que obriga os bacharéis a prestar tal exame, era competência do Senado Federal, com o legislativo analisarem se era legal do ponto de vista constitucional. Ou seja, jamais aprovarem uma lei que fere a própria Constituição Federal. Até porque a OAB, não é um órgão público, e sim, uma instituição privada, então não tem competência para legislar sobre leis federais. Ou melhor, somente o Congresso Nacional e o Presidente da República têm o poder de aprovar e sancionar sobre leis federais.
    Já são passados 16 anos, e mesmo assim, poucos ou os marginalizados bacharéis não se contentam com tal lei absurda e inconstitucional, e com razão, pois todos os Brasileiros residentes neste país devem lutar e irem à busca de seus Direitos impostos pela Magna carta Art.5º, XIII (CF). E pedirmos explicações dos senhores Deputados e Senadores do por que houve a aprovação e como houve desse exame que no mínimo é uma vergonha nacional.
    Dessa forma sabemos que houve corporativismo por parte dos Deputados e Senadores, pois são eles que aprovam ou não qualquer projeto ou medidas que por sua vez são colocados em pautas no Senado Federal. E aprovaram sem que houvesse qualquer imposição, ou seja, trazendo com isto um prejuízo a todos os bacharéis que ficam impedidos de exercerem a profissão de advogado simplesmente por causa desse famigerado exame inconstitucional.
    Portanto, senhores senadores e deputados, vocês são representantes de todos os bacharéis de Direito, ou nunca passou por vossas mentes que o que fizeram, além de ilegal tem trazidos grandes prejuízos a milhares de pessoas e famílias que estão envolvidas nesta questão? Na hora de pedir os nossos votos os bacharéis de Direito tem o respeito e a dignidade, mas quando é pra os senhores revogar uma lei inconstitucional, ou seja, que fere o principio da isonomia e estado de Direito democrático se esquivam de suas responsabilidades.
    Digo que, respeitando o senhores que são representantes do povo no Brasil, pedimos a vossa compreensão e que revoguem essa lei “Inconstitucional” que obriga os bacharéis a se submeterem a um exame ilegal.

  37. Em Carlos comentou:

    Acompanhamento do Processo da Extinção ou Alteração da Lei que proíbe o bacharel em Direito de exercitar o seu Oficio “Trabalho”. “O Desembargador federal Vladimir Souza Carvalho, do Tribunal Regional Federal (TRF) da 5ª Região, que considerou o Exame de Ordem inconstitucional” .
    Em primeiro lugar , dar meus parabéns pela coragem , pelo seu sábio entendimento jurídico , e dizer que existem outras formas de aperfeiçoar o profissional recém formado como outros Conselhos já fazem : CRA, CRC , CREA , CRM etc….
    Trata-se de um o Exame e/ou um filtro mal elaborado , e eu explico :
    1- Primeiro lugar,CONFOME OS MEIOS DE COMUNICAÇÕES tem nos mostrado Fraude nas Provas . Compra de Gabarito , um verdadeiro Absurdo , realmente uma verdadeira “Reserva de Mercado”.
    2- Segundo apesar do esforço incansável da Policia Federal , não está sendo suficiente para extirpar esse mal, que é a Venda de Gabarito de Provas, fazendo tornar uma concorrência desleal para aqueles que estudam,perdem noites, pagam cursinho , trabalham, fazem empréstimo para pagar faculdade em fim fazem o possível e o impossível para passar nesse “Maldito Exame” não conseguem passar, dada a DESLEALDADE E DESUMANIDADE QUE É REALIZADO.
    3- Ademais a decisão tomada pelo o Excelentíssimo Desembargador,foi embasada em conhecimentos constitucionais. Portanto com Fundamento Legal. Conforme declaração do
    Sr: Presidente Nacional da Ordem dos Advogados a decisão liminar do Ilmo: Desembargador Federal, está na contra mão da História da qualidade do ensino jurídico . É uma decisão que “Simplesmente” demonstra o “Descumprimento com a Qualidade do Ensino”.
    4- Se não estou enganado a competência da Qualidade do Ensino Brasileiro é do MEC , Ministério da Educação e Cultura a essa atribuição não cabe a OAB.
    5- Outra Preocupação de todos os Bacharéis em Direito , é “A CERTEZA” Do Sr.Presidente da OAB, afirmar com tanta Convicção, que o “STF” , colocará uma pá de cal definitiva nessa questão ainda no próximo ano”.
    6- Para finalizar nos resta pedir só a proteção de “Deus”.
    PARECER COM RESSALVA:
    O QUE O BACHAREL QUER É SEU DIREITO AO TRABALHO, A SUA DIGNIDADE HUMANA, O SEU RECONHECIMENTO PROFISSIONAL , AFINAL FORAM (5) CINCO ANOS DE ESTUDOS .
    AULAS TÉORICAS, PROVAS ,PRÁTICAS JURIDICAS (2) DOIS ANOS ATENDIMENTOS À COMUNIDADE EM AÇÕES GLOBAIS COM ATENDIMENTOS A POPULAÇÃO , SEMINARIOS , PALESTRAS , TCC , MONOGRAFIA, RELATÓRIOS DE AUDIÊNCIAS, ACOMPANHAMENTO PROCESSUAL. UMA GRADE CURRICULAR , COMO DETERMINA O MEC.
    CONSIDERAÇÕES.
    A Declaração da Filadélfia
    A Declaração foi redigida em 1944 e é um elemento integrante da
    Constituição da OIT. Ela incorpora quatro princípios:
    1. O trabalho não é uma mercadoria,
    2. A liberdade de expressão e de associação é essencial para o
    progresso permanente,
    3. A pobreza, em qualquer lugar, representa uma ameaça à
    prosperidade de todos,
    4. Todos os seres humanos… têm o direito de assegurar o seu bem estar
    material e seu desenvolvimento espiritual em condições de
    liberdade e dignidade, de segurança econômica e em “igualdade de
    oportunidades”.

  38. Em guilherme sundfeld comentou:

    Prezados brasileiros

    No Brasil, se mexermos no Cod Florestal é retrocesso, se mexermos no Cód Civil é retrocesso, no Cod Penal é retrocesso. Elegemos um presidente analfabeto que declarou: “os oitos de governo valeram por um doutorado. Aprendi muito nesses anos”. Teoricamente todos sabem que é preciso mudar, mas na prática as pessoas são criaturas de hábitos.

    Quando afirmamos o final do exame da OAB, muitos começam a coçar a cabeça, pois tudo o que é novo tira as pessoas do conforto, gera trauma, e conduz a rebeldia. Tudo não passa de sensação falsa de poder, de orgulho, vaidade como se pertencessem a uma espécie superior a do ser humano . Num país onde o sábio é igualado ao analfabeto, o rebelde ao lacaio, o ignorante ao estudioso, o mentiroso ao digno a escala de mérito desaparece, e ocorre uma vergonhosa nivelação de vilania que podemos chamar de MEDIOCRACIA.
    Quem define o profissional é o mercado de trabalho e não a OAB. Tem muita gente boa que precisa trabalhar e sustentar suas famílias.
    Como ensina José Ingenieros ‘ Sempre há medíocres. São perenes. O que varia é seu prestígio e sua influência’. Com ou sem registro na OAB.
    Democraticamente sou a favor da extinção desse desproposito totalitário e EXAME DE ORDEM imposto pela OAB.

    Boas Festas e … viva a Democracia

  39. Em Glaucia SANTOS comentou:

    No País, democrático de direito, não poderia exigir tanto de um bacharéu em direito, uma vez que, nas faculdades de medicina, os alunos se formam e exercem suas respectivas funões médica, em engenharia se forma os engenheiros, odontólogos, psicólogos, etc.., a restrição somente aos bacharéis ,isso é uma violação, todos em todas as áreas estudam e se formam, menos os bacharéis em direito que são obrigados à passar por um pente fino, da OAB,ESTUDAMOS DIREITO, E AO NOS FORMARMOS NÃO SOMOS ABSOLUTAMENTE NADA.NÃO É UMA PROVA DA ORDEM QUE DIRÁ SE TEMOS OU NÃO CONHECIMENTO SUFICIENTE DA EXERCER A PROFISSÃO DE ADVOGADOS, E SIM, A PRÁTICA, O DIA-A-DIA, E NO PASSADO BEM PRÓXIMO, QUE NÃO EXISTIA ESSTA PROVA DA ORDEM, COMO SE FORMARAM E DERAM AO PAÍS ESPETACULARES ADVOGADOS? RESPONDAM - ME.

  40. Em ladeira comentou:

    1. Admiro o Senador Gilvam Borges, formei em 1998 da FADIVA, Varginha MG, fiz o exame em 2002, passei na primeira fase, na segunda fase não foi possível perdi 1,5 pontos. a prova foi analisada pelo meu ex-professor de direito do trabalho, que alegou estar correta, a perda dos pontos foi questão de interpretação de quem corrigiu. Então entrei com recurso, mas foi indeferido. Depois participei de mais dois cursinhos, gastei com materiais e participei, mais uma vez, do exame da OAB, mas não passei e desisti. Agora, vendo a polêmica que esse Exame causa, resolvi dar minha opinião. Desde quando comecei o curso, defendi a presença da OAB nas instituições, ministrando as aulas de estágio, qualificando melhor as instituições e os futuros bacharéis. Porém, ao invés de preocuparem com a qualificação do ensino superior, a OAB prefere vetar o ingresso de novos advogados no mercado, porque o exame como é elaborado reprovaria até os membros da OAB, na sua maioria. A OAB, hoje supera o MEC, passou a ser um órgão fiscalizador e até ditador e atropelador da carta magna brasileira (CF). E desta forma, Não só controlam a quantidade de profissionais no mercado, defendendo os interesses desses, como pisam na cabeça dos bacharéis que ficam perdidos e sem mercado de trabalho engavetando seus diplomas, e ainda, desvalorizam as instituições do direito. “vocês já viram algum anuncio de emprego: Precisa-se de bacharel em direito”. para aposentado tem. Então tenho esperança que acabe este exame da OAB e outros, porque já temos os órgãos organizadores e fiscalizadores do ensino o que precisa já está sendo feito, as instituições que não tem qualidade precisam se adequar ou encerrar suas atividades. O nosso Presidente vem de uma categoria sofrida e que não aceita mais as correntes prendendo as pessoas que querem vencer na vida, com certeza ele vai dar o devido valor nessa valiosa proposta desse ilustre Senador GILVAM BORGES (PMDB/AP). Principalmente, nas decisões de alguns juizes (ex: Rio de Janeiro RJ) que julgou improcedente o exame da OAB naquele Estado, e outros que estão despertando para a inconstitucionalidade que é esse EXAME. No popular: “OS MEMBROS DA OAB, ESTÃO É REGULANDO A QUANTIDADE DE ADVOGADO NO PAÍS, PORQUE SÃO APROXIMADAMENTE 1080 (MIL E OITENTA INSTITUIÇÕES NO PAÍS). JÁ PENSOU SE TODOS FORMADOS NESSAS INSTITUIÇÕES ENTRAR NO MERCADO (ADVOGAREM), OS COM MAIS TEMPO E DESATUALIZADOS VÃO PERDER SEUS EMPREGOS” SEM FALAR NO QUE FATURAM COM A REALIZAÇÃO DESSES EXAMES, CURSOS, MATERIAIS, ETC…” Agora , parabéns para os senhores magistrados que tem decidido contra a existência desse EXAME, logo formará “JURISPRUDÊNCIA”, aí poderemos atualizarmos e exercemos nossos direitos.Vamos fazer como os médicos, criar seminários, aulas de estágios de melhor qualidade nas instituições, cursos de atualização, sem barrar os caminhos do bacharel, principalmente no exercício da advocacia. Vamos derrubar essa barreira que a OAB criou, visando encher seus cofres e limitar território.

  41. Em TSF comentou:

    Não vamos nos alegrar muito em relação ao julgamento da matéria “exame de ordem” pelo STF pois o mesmo, entre seus integrantes, é composto por 3 advogados indicados pela OAB e somente um Juiz togado, ademais a constitucionalidade da matéria será analisada de forma política e não legal, a interpretação da carta magna será feita ao que seja mais propício politicamente.
    A OAB vem usurpando as atribuições da Mec em face da letargia do estado.
    Para saber o desfecho desta celeuma basta saber qual a relação da presidência da república com a OAB , se forem amiguinhos , esqueçam extinguir o exame DA ordem, que somente a esta interessa.
    Gente é muito dinheiro envolvido , alguem acha que isto não pesa?
    Parabéns ao Supremo Lusitano que respeitou a constituição daquele país demostrando seriedade em sua análise.
    Quero poder continuar acreditando na segurança jurídica que o STF nos dá.
    A questão de ser necessário ou não tal exame é uma coisa outra é ser de competência do Estado ou não.
    Digo uma coisa , julgar constitucional o exame de ordem, é entregar as chaves do STF para a OAB surgindo assim o quarto poder.

    Essa conversa de que o exame serve para proteger a sociedade é hilária, a instituição OAB é perfeita e respeitável, imperfeitos são as pessoas que a estão usando para fins escusos .

    Os nobres senadores que são irremediavelmente a favor do exame de ordem, não fazem a menor idéia do que se trata, pois em momento algum qualquer destes, tal qual o senhor Ophir fundamentou legalmente .

    Os senhores Senadores ,todos, deveriam ter lido na integralidade a Constituição Federal, e caso não entendessem algo deveriam procurar alguém que pudesse interpretá-la para seu entendimento, aproveitando o embalo também deveriam ler a LDB daí tudo ficaria bem claro.

    È vergonhoso e apelativo um representante da OAB infringir o Código de ética da OAB e divulgar o nome e o número de reprovações, do exame de ordem, do filho do Desembargador que recentemente liminarmente mandou inscrever bacharéis nos quadros da OAB dois Bacharéis, numa tentativa nefasta de desacreditar o digníssimo Desembargador federal Vladimir Souza Carvalho, do Tribunal Regional Federal (TRF) da 5ª Região, que considerou o Exame de Ordem inconstitucional” . o qual merece ser enaltecido pela magnífica fundamentação de sua decisão , quem não leu procure ler e veja o que é proferir uma decisão seriamente fundamentada sem qualquer interesse particular repudiando esta alegação feita por representante da OAB.
    Meus respeitos a entidade OAB por sua importante história e relevantes serviços a democracia, a mercantilização deste órgão faz com que Rui Barbosa eminete causídico de voltas em seu túmulo.

    Meus respeitos a OAB e a seus sérios integrantes.

  42. Em Rebert comentou:

    Acho que tenho a solução para o Exame da ordem.
    Vamos propor a ordem que faça o exame, mas com uma condição.
    Se o exame deve ser para melhorar o mercado todos devem fazer a prova.
    Até este ponto estamos de acordo, mas todos são todos, até aqueles que ali estão já exercendo suas funções e não fizeram o teste para ver se estão aptos dentro dos novos parametros da ordem.
    Presidente da ordem e seus colaboradores preparem-se para a prova.
    Acho que muitos vão ficar reprovados ou quem sabe acabam com a prova.

  43. Em Anagnost comentou:

    Abaixo assinado contra o Exame aproveitemos a mobilização causada pela notícia para nos expressarmos.
    Nova petição.
    http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2011N12585

  44. Em Thiago comentou:

    É uma vergonha um exame inconstitucional para avaliar a capacidade de estudantes que investiram em um curso superior, estudaram, se estressaram em faculdades, assim como eu e não podem exercer a profissão isso é uma afronta constitucional, nós bacharéis temos que ir até o fim e não deixar que isso seja esquecido, e nem permitir que nossos direitos assegurados pela constituição em seu art. 5°, XIII seja violado, a OAB deveria nem falar mais nada a respeito do assunto, pois está na cara que isso é uma reserva de mercado explícita, devemos lutar pelos nossos direitos como cidadão, e nós bacharéis devemos ir até o fim.

  45. Em Lei comentou:

    Sou a favor do Exame da OAB, e ainda acho que este tipo de exame deveria ser estendido à todas as áreas exercidas por profissionais liberais. A extinção do exame é um ato atentatório contra a dignidade da justiça pois promove o exercício da defesa técnica por um profissional inepto. E tem mais, ao invés de ficarem chateados porque foram reprovados por um exame que filtra a capacidade de um profissional, vão estudar. Se não virarem advogados, vão para outras áreas do direito que não exigem inscrição na OAB, vão trabalhar como mediadores ou árbitro ou em cartórios! Parem de encher o saco e voltem a estudar! Se eu me ralei e para consegui, agora os senhores também devem! kkkkk

  46. Em Indignada comentou:

    Sou a favor do exame de ordem, mas o português do meu amigo Doutor é simplesmente lamentável.

  47. Em marcio c. rocha comentou:

    Sempre fui a favor do Exame de Ordem para Advogados, a cada 5 anos. Isto é o suficiente para decretar o fim desta prova, na forma como é: fraudulenta.

    Para isto, fiz um mapa de como ocorre a fraude nesta prova e denunciei ao Ministério Público. Toda a prova é manipulada, com inúmeras trapaças, fazendo como vitimas muitos bacharéis aptos.

    Há bacharéis ruins? Sim! Muitos! Entretanto, a OAB não se importa com isto, nem com a qualidade dos profissionais, como justifica, mas sim, com os lucros que esta prova lhe proporciona.

    Conforme consta, o custo da prova é de R$ 84,00, mas o bacharel em direito é obrigado a pagar R$ 220,00. Nem a FGV e nem a OAB prestam contas ao público sobre suas finanças quanto a esta prova. As projeções demonstram um faturamento de dezenas de milhões de reais por ano, sem recolhimento de impostos.

    Quanto a prova, há indicação no edital que terá, em sua segunda fase, apenas 4 questões na forma de situação problema, mas, na prática, apresenta 4 situações-problema e várias perguntas sobre cada uma delas, sob a desculpa esfarrapada de que se trata de desdobramentos de questão. Assim, a OAB rouba tempo do bacharel em direito.

    O mesmo ocorre com a Petição, na segunda fase da prova. O Edital não apresenta limite de itens que poderão ser exigidos. Assim, a OAB manipula o tempo da prova, roubando mais tempo do bacharel em direito.

    Na correção da prova, é comum o bacharel em direito, mesmo tendo acertado integralmente a questão, ou seja, tendo sua resposta praticamente idêntica a da OAB, mas mesmo assim, a correção informa que a resposta está errada. Neste ponto, a OAB aposta na inexperiência dos Examinandos e no curto prazo recursal (apenas 3 dias), o que faz com que muitos bacharéis sejam injustamente reprovados. Não é possível crer que tantas provas apresentem a mesma falha ignóbil, o que induz o raciocínio de que isto ocorre de propósito.

    Quando o bacharel em direito apresenta recurso, muitas vezes, o erro na correção persiste. Mas, nesta fase ocorre dois outros fenômenos. Primeiramente, não há um link para indicar que a questão é nula, por falha na elaboração da questão ou do gabarito. Assim, nota-se total descaso com o fato de questões serem nulas ou não. Outro ponto encontra-se no gabarito, onde a OAB estabelece uma resposta e ignoras diversas outras igualmente aceitas no Direito, na Jurisprudência e nas decisões dos Tribunais. Logo, a OAB não está nem um pouco preocupada com a justiça na correção, mas sim, em obter reprovações maximizadas (porque isto lhe rende mais inscrições nas provas seguintes, e mais lucros).

    Não existe fiscalização alguma. A OAB e a FGV agem em conjunto, uma protegendo a outra, para obter o fim comum: maior reprovação, o que significa, mais lucros para ambas.

    Apesar do Edital não prever uma outra possibilidade recursal, ainda sim, existe mais uma via recursal no site da OUVIDORIA DA OAB.

    Neste ponto, a OAB diz que pode rever erros materiais de correção. Mas o que são erros materiais de correção? No caso de uma fraude na correção da prova, onde seja prova que uma questão ou o gabarito de uma questão esteja completamente errados, isto não é considerado erro material. No caso, a OAB parece usar esta outra via para interesses escusos.

    Ouve-se histórias de pessoas que compraram a carteira da ordem através desta fase. Então, provavelmente, uma auditoria em todas as aprovações por esta via deve revelar a possibilidade ou concretude de fraudes.

    Neste mesmo teor, ouve-se também histórias de pessoas que foram fazer o Exame de Ordem e entregaram a prova em branco. Dentro do setor de correção, alguém localizou sua prova e acrescentou as respostas corretas suficientes para a aprovação.

    Quanto estes dois pontos, sempre tem alguém do alto escalão envolvido e que vende a aprovação por valores que variam entre 20 e 80 mil reais. Mas, provar esta tese é praticamente impossível, a não ser que alguém que comprou tenha feito todas as provas da compra, apresentando-se como igualmente criminoso. E, isto, presumo, nunca acontecerá.

    Todavia, como visto, as demais provas da manipulação dos resultados são substanciosas, suficientes para colocar em xeque a credibilidade desta prova ou, no mínimo, rever os fins reais desta prova.

    Por esta razão, presumo que, se o Exame de Ordem foi feito por outra empresa que não a OAB, seu grau de reprovação deve despencar, ainda que mantida o grau de dificuldade.

    Outras provas da manipulação desta prova está na denuncia. Exijam do Ministério Público a cópia da denuncia.

  48. Em Ernani Kopper comentou:

    Acorda do sonho Brasil e vamos viver a realidade da Legislação vigente na integra:
    OAB/BRASIL não é uma Escola de Formação Profissional, é um simples órgão de classe, como CREA, CRC e outras. Para exigir um exame para aprovar Advogados, este exame da OAB não visa Direito e Constitucionalidade ética legal, age criminosamente no anonimato e os que aprovam e apoiam este ato.
    Estudos profundos do direito na CF/88, o demostra a Constitucionalidade pétrea para viver no Brasil!
    Devemos lutar Juridicamente, para exigir que o Exame para avaliar Advogados no Brasil, vise o direito e a Constitucionalidade, tirar o mesmo da OAB/BRASIL e passar a uma entidade de ensino estatal, que guarneça o Ensino no Brasil, sendo ético e honesto com credibilidade no Brasil, direito legal e Constitucional é para ser cumprido, como o direito do MEC/BRASIL, sendo o mesmo conhecido e respeitado Internacionalmente, Administrado o Ensino Superior pelo MEC/BRASIL, sem a Corrupção e o furto no polo ativo como acontece há 22 anos no exame da OAB.
    Desta forma chegamos à conclusão que nos Três Poderes do Brasil República, nos temos somente “Apolíticos Picaretas” que desconhecem o direito e a Legislação Vigente, nos três Poderes Constitucionais da República Brasileira, não o reconhecem e se omitem a aplicar na integra a Lei vigente Constitucional.
    Conclusão: Nos Bacharéis em Direito no Brasil, não queremos o fim do exame para Advogar, e sim o que queremos realmente é o Direito Constitucional aplicado na integra, os Bacharéis em Direito tem direito a Justiça Social Constitucional no Brasil, a OAB/BRASIL não tem credencial do MEC/BRASIL, para submeter-se em aplicar as provas do exame de capacitação profissional para Advogar, como uma Escola de Nível Superior e formar Advogados, este ato é papel do MEC/Brasil, onde poderia inclusive cancelar e revogar todos os registros de Advogados na ativa pelo exame da OAB no Brasil, que o qual não tem valor reconhecido e refazer a prova novamente sendo avaliado a sua capacitação pelo MEC/BRASIL.
    Curitiba/PR: 12 de fevereiro de 2016.
    Ernani Kopper.
    Bacharel em Direito.

  49. Em DENNYS VALERIO comentou:

    JA ESTAMOS CANSADOS DE ESPERAR PELA VOTAÇÃO DESSE PROJETO, ISSO ANTICONSTITUCIONAL E OS NOSSOS REPRESENTANTES SÃO TODOS ANALFABETOS DA NOSSA CONSTITUIÇÃO E DOS NOSSOS DIREITOS.

Deixe seu comentário

Publicidade

Mais Visitados

Comentários

Termos

Leituras Recomendadas

Sites Recomendados

Copyright © 2017 Lei & Ordem. Direitos Reservados.

Tech Blue designed by Hive Designs • Ported by Free WordPress Themes